13.1.18

Pagar para publicar

Nos últimos anos, temos vindo a assistir à publicação de centenas e centenas de livros cujos autores, a sua maioria, desaparecem rapidamente na poeira do tempo. Quando havia editores sérios,  exigentes, os livros que surgiam no mercado traziam uma chancela de qualidade. Claro que não  podemos confundir com as capelinhas que agregavam grupos de intelectuais, fechados sobre si mesmos e que, no fundo, faziam a gestão de toda a produção livreira.
Agora são escritores e livros a saltar de todos os lados,  então os vips das tv's publicam à cabazada. Às vezes penso que este fenómeno deve resultar daquela filosofia de vida, acho que de origem chinesa, em que se deve plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro e vai daí todo este desatino.
Mas isto será assim tão negativo? Em certa medida, é. 
Há por aí cada vez mais lixo em escaparates que se improvisaram nos últimos anos: supermercados, estações de serviço, ctt, e com preços competitivos ao lado dos estabelecimentos de referência,  isto é,  as livrarias. Que entretanto fecham.
Muita gente a querer publicar e a dificuldade em encontrar quem publique deu origem a que surgissem algumas editoras no mercado e que primam mais pela quantidade do que pela qualidade e com margens obscenas de lucro. Entretanto no facebook há oferta gratuita para publicar. Galinha gorda...
Um amigo meu, quando quis publicar o seu primeiro livro, consultou uma editora, a Chiado Editora. Feitas as contas, ele teria que gastar 2.000 Euros e ganharia uns 700 € se vendesse os livros todos. Poderia ganhar mais se o livro se tornasse um surpreendente best-seller, o que seria impensável, segundo o próprio. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Conte...