15.7.16

O fetiche pelo pedreiro

A figura do homem suado,
força animalesca estampada no mapa do corpo desnudo,
é o fetiche imanente,
latente, presente
nos imaginários feminis.
castiga-se o piropo indigno, lascivo,
mas é por ele que a fêmea se meneia,
ginga, bamboleia 
na eterna dança da sedução,
pelo gozo da dominação
E no século XXI, a fêmea deseja ainda,
secretamente,
ser arrastada pelos cabelos pelo seu macho!




You don't gotta go to work, work, work, work, work, work, work
But you gotta put in work, work, work, work, work, work, work
You don't gotta go to work, work, work, work, work, work, work
Let my body do the work, work, work, work, work, work, work, work
We can work from home, oh, oh, oh oh
We can work from home, oh, oh, oh oh


[Oh gosh!!!...que pobreza!]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Conte...